Quarta, 22 de Fevereiro, 2017

Secretário de Estado apela aos emigrantes e viajantes portugueses para que se inscrevam nos consulados

O secretário de Estado português das Comunidades apelou aos emigrantes e viajantes para que se inscrevam nos consulados, de modo a facilitar a identificação e o apoio das autoridades em caso de "situações dramáticas".

Lisboa - O secretário de Estado português das Comunidades apelou, segunda-feira (25), aos emigrantes e viajantes para que se inscrevam nos consulados, de modo a facilitar a identificação e o apoio das autoridades em caso de "situações dramáticas".

"Muitas vezes, queremos saber se há ou não há portugueses e não temos registo da sua presença. Só quando as circunstâncias são de tal modo dramáticas é que nós temos conhecimento da existência de portugueses nesses países", afirmou José Luís Carneiro, citado pela agência Lusa.

Falando durante visita a Mondim de Basto, norte do país, Carneiro sublinhou que o apelo para a inscrição consular "não é apenas válido para quem está com residência permanente, mas também para os que saem em férias ou em atividade sazonais".

Só assim, prosseguiu o secretário de Estado é que, quando ocorrem estes eventos [ataques terroristas], será possível "chegar até esses portugueses com o apoio consular e diplomático".

José Luís Carneiro destacou a importância de os emigrantes "darem conta [às autoridades consulares e às suas famílias] da sua residência, das suas atividades profissionais e das suas deslocações dentro dos países onde desenvolvem atividade profissional".

O secretário de Estado apelou também aos que, por altura das férias de verão "regressam [por via rodoviária] às suas terras de origem, para que procurem fazê-lo com segurança".

Nesta altura do ano, quase um milhão de portugueses emigrados, a maioria em países europeus, visitam Portugal para passarem férias.

Adicionar comentário

Seu apelido/nome:
seu email:
Comentário: